Gestão de mudança: sua empresa está preparada?

Conduzir gestão de mudança

Para fazer uma gestão de mudança com sucesso, é preciso que as lideranças estejam atentas aos sinais mais expressivos, além de preparados para amenizarem os possíveis impactos em toda a empresa.

Está claro, que qualquer mudança é sempre um desafio, pois altera os processos e, em todos os casos, o comportamento das pessoas. É comum que os funcionários sejam mais resistentes. Por isso, algumas medidas devem ser adotadas.

Nesse post, além do conceito, você entenderá os indicativos que demonstram que está na hora de mudar, além de aprender algumas dicas para fazer uma gestão de mudança com sucesso.

Conceito de gestão de mudança

Empresas que entram no mercado dispostas a vencer a concorrência e alcançar patamares cada vez mais elevados estão sujeitas a mudanças. Isso acontece para adequar os processos à evolução e às interferências internas e externas que surgem, durante a jornada.

Cabe aos líderes e gestores a responsabilidade de conduzir as transições da melhor forma, considerando que todas as pessoas que atuam dentro da empresa serão, de alguma forma, afetadas, assim como clientes e fornecedores.

Os motivos podem ser variados — crescimento, crise econômica, inovação tecnológica, competitividade, fusões, aquisições —, e nesses cenários ocorrerem situações atípicas.

A gestão de mudança é o processo em que o líder se posiciona com transparência e consistência para acompanhar, orientar, delegar e, sobretudo, equalizar os efeitos consequentes, mantendo o foco nos resultados que se espera obter.

Sinais indicativos da necessidade de mudança

Os sinais podem não ser tão evidentes para uma gestão que estiver desalinhada com as principais informações geradas pela empresa. Mas, para aqueles que acompanham de perto os números e as operações, alguns indícios são característicos, Veja quais são eles!

Redução do lucro

É possível que interferências externas, que atinjam a população, gerem impacto na vida dos consumidores e em todo o seu poder de compra. Dependendo do segmento da sua empresa, fatalmente, as finanças poderão ser atingidas, gerando uma redução significativa do lucro.

Queda das vendas

O baixo desempenho das vendas pode ter origem nas oscilações do mercado, como também nas estratégias e nas campanhas de marketing não condizentes com os objetivos e as metas da empresa.

Outro fator que influencia na queda é a falta de motivação, empenho e produtividade da equipe. O time de vendas deve ser treinado e atualizado constantemente. Caso essa não seja uma prática corporativa, há riscos para o caixa.

Insatisfação de clientes e colaboradores

Os atos e as práticas inadequados de uma empresa podem atingir grupos diferentes, como clientes e funcionários, gerando descontentamento em relação aos critérios de vendas ou às práticas da gestão de pessoas — em ambos os casos, é essencial pensar em mudanças.

Dicas para fazer uma gestão de mudança de sucesso

O mundo está acelerado, e a competitividade, acirrada, portanto, em todos os setores, existe uma aceleração para manter o negócio estável e saudável financeiramente. Infelizmente, tem sido impossível continuar vivo nesse cenário, sem mudanças.

Porém, elas não devem ser drásticas ou baseadas em achismos. Uma mudança de gestão de sucesso requer a inclusão de processos, tecnologias, pessoas, procedimentos e sistemas responsáveis por movimentar as operações da empresa.

Considerando esses elementos, dê início a um planejamento consistente, com estratégias bem mapeadas e desenvolvidas. Veja algumas dicas de como colocar em prática!

Identifique o foco da mudança

Embora uma mudança seja abrangente e alcance a todos que direta ou indiretamente atuam na empresa, nem sempre ela ocorre em todos os setores e processos. Por isso, é crucial identificar qual é a real necessidade de mudança e quais serão os pontos alterados.

Analise os riscos e impactos organizacionais

Um risco calculado é bem mais fácil de ser gerenciado. Se há necessidade de mudança, estude a fundo quais serão as perdas e os ganhos da empresa para saber se vale a pena o investimento e se não há riscos de prejuízo muito maiores do que o cenário atual.

Antes de fazer a divulgação, tenha a certeza do melhor caminho da mudança. Sendo assim, avalie todos os possíveis impactos organizacionais e como lidar com todos eles, caso aconteçam.

Lembre-se de que, sendo a empresa formada por processos e pessoas, um plano de contenção, para funcionários resistentes ou procedimentos inviáveis, deve existir para manter a mudança em evolução.

A gestão de mudança com sucesso depende do controle que os responsáveis terão sobre quaisquer variáveis, considerando o grau e a natureza do que precisa ser mudado sem descaracterizar a cultura organizacional e a essência da empresa.

Defina um time

É humanamente impossível que um gestor consiga fazer, sozinho, uma gestão de mudança de sucesso. São diversos dados e informações para serem analisados – logo, tenha uma equipe. Se você é um patrocinador da mudança ou trabalha próximo de um, baixe o Check list do Patrocinador da Mudança e entenda as suas atividades iniciais, por tipo de público.

Você precisa contar com uma mão de obra diversificada para distribuir atividades de acordo com o perfil e a necessidade. Portanto, o time envolvido será também multiplicador das ações para os demais funcionários.

Sendo assim, é importante que, cada membro do time, tenha uma função, de forma clara, para desempenhar um papel mediador entre as mudanças realizadas e a adequação aos setores e às pessoas.

Comunique à equipe

Depois de formado o time que atuará à frente da gestão de mudança, escolha o momento de comunicar a todos os demais funcionários. Nessa comunicação, deixe claras as razões da mudança e a maneira como elas serão implementadas.

Ganhar a confiança da equipe faz toda a diferença, pois eles serão mais receptivos e empáticos quando envolvidos nas decisões da empresa. Muitos poderão até contribuir com sugestões, com base na vivência diária e no conhecimento dos procedimentos.

Engaje os stakeholders

Investidores não devem ser acionados apenas na hora de injetar dinheiro no negócio. Como as mudanças causam impacto, os stakeholders devem ser cientificados e convidados a participar ativamente das decisões.

Afinal, eles são uma das partes mais interessadas no sucesso organizacional. Eles precisam saber sobre os motivos, o planejamento, as ações e os resultados esperados. O alinhamento do corpo executivo, seja em percepção, seja em fala, deve ser o mesmo e de pleno acordo.

Crie um plano de testes

Antes de finalizar um processo a ser implementado, faça testes para confirmar sua eficiência. A medida reduz o retrabalho, além de evitar mudanças constantes e perda do direcionamento inicial — os testes validam o planejamento e também toda a análise prévia.

Uma gestão de mudança com sucesso não é fácil ou simples, mas, com ferramentas adequadas, planejamento estratégico e uma gestão de pessoas que tenha os funcionários como aliados, as chances de êxito tornam-se reais e fortalecidas.

Se você gostou deste post e entendeu a importância de uma gestão de mudança planejada, continue em nosso blog e saiba também como se estabelece a relação de dependência entre a eficiência operacional e a liderança!

Lília Barbosa & Creoncedes Sampaio

Referências Bibliográficas       

https://www.forbes.com/sites/brentgleeson/2016/10/17/8-steps-for-helping-your-employees-accept-change/#c4159fd29f2a

https://learn.g2.com/change-management-process

https://www.panorama-consulting.com/5-ways-to-prepare-for-transformational-change/

https://www.managementmattersnetwork.com/strategic-leadership/columns/how-organizations-can-prepare-for-change

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *