Garra ou Talento? Descubra o Fator Determinante Para o Seu Sucesso [Infográfico]

Garra ou talento? Se você respondeu talento, acabou de errar. É a garra a responsável pelo seu sucesso na vida. A psicóloga, Ângela Duckworth, explica que o segredo das grandes realizações não está no talento inato ou na sorte, e sim, na garra. Descubra nos próximos parágrafos, os elementos que compõe a garra; como desenvolvê-la; qual a correlação da garra com modelo mental e como o poder do hábito pode nos ajudar a mantê-la.

Para muitos de nós, o sucesso está atrelado ao talento. Parece fácil olhar para alguém bem sucedido e vincular o seu sucesso às suas características. Isso desobriga quem observa a desenvolver-se ao mesmo patamar.  Se sucesso é uma questão de talento, o esforço é desnecessário, certo? Errado. Pessoas talentosas nem sempre são sucesso. Ao acreditarmos no talento como a base do sucesso, nos permitimos entrar na zona de conforto, tendo ou não, o talento.

O que é o talento? É uma tendência natural para lidar com determinadas situações. Todos nós temos talentos, porém, poucos  transformam esses talentos em forças, que geram resultados positivos na vida.

“Sem esforço o seu talento não passa de potencial não concretizado. Sem esforço, sua habilidade não passa do que você poderia ter feito, mas não fez. “  (Ângela Duckwort)

Há pessoas que têm o talento da comunicação, rapidamente conectam-se com outras pessoas, mesmo sem nunca tê-las visto. São capazes de iniciar e conduzir uma conversa, por longas horas. Mas, se essa pessoa pensar que o seu talento natural a levará a ser um grande comunicador, sem empreender nenhum esforço, está completamente enganada. Assim como alguém, com tendência à timidez, pensar que jamais será um grande comunicador. Talento não é habilidade. Para que o talento transforme-se em uma habilidade excepcional ou em um diferencial competitivo, requer treino, melhoria contínua e muita prática.

As pesquisas demostram que as pessoas vistas como talentosas, esforçaram-se muito para esse talento transformar-se em uma habilidade notável. Anders Ericson, evidenciou que a prática disciplinada requer contínuo aprimoramento até  chegar à excelência, pelo menos dez mil horas. Para manter a prática é preciso desenvolver hábitos de sucesso.

Oscar Schimidt, um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos, disse a seguinte frase, em uma entrevista, ao referir-se ao apelido “Mão Santa”. “Acho legal. Só que a mão não tem nada de santa. É muito treino”. Oscar complementa: “Sou produto de treinamento. Treine muito, mas muito mesmo, e quando estiver bem cansado, treine mais um pouquinho porque esse pouquinho vai te fazer melhor. “

O que é garra?  Ângela Duckwort conceitua garra como:

“…não deixar de pôr um pé na frente do outro. Ter garra é buscar uma meta interessante e significativa. Ter garra é se dedicar, dia e noite, semana após semana , durante anos a fio, a uma atividade desafiadora.”

A autora concluiu que as pessoas que têm garra são capazes de  persistir, esforçar-se no limite de sua capacidade, permanecer por muito tempo focada em desempenhar melhor a sua atividade, mesmo quando estão  desconfortáveis. Por isso, as pessoas com garra têm modelo mental ou mindset de crescimento, elas aprendem e crescem com os desafios.

Enquanto aquelas que desistem facilmente dos seus objetivos, podem até ser pessoas talentosas, mas não têm garra. Ao contrário disso, têm um modelo mental fixo, desistem diante das dificuldades e preferem quando as coisas são mais fáceis. Para entender melhor o mecanismo do mindset fixo e de crescimento, leia o artigo e infográfico Você tem um modelo mental de sucesso?

As forças do indivíduo desenvolvem-se com esforço, dedicação, pratica deliberada. Isso requer garra. Segundo Marting Selligman uma vida fácil é capaz de destruir grandes virtudes. Viver a vida sem esforço, é viver sem desafios, desengajado e infeliz. Os prazeres da vida fácil logo serão substituídos pelo vazio de uma vida sem propósito.

As pesquisas mostram que a vida plena requer o desenvolvimento contínuo.  Esse desenvolvimento não ocorre sem garra. Garra e esforço, caminham juntos. Você não sente como um peso que carrega nas costas, porque ao mesmo tempo que desafia, também preenche  a sua vida.

Entenda que as pessoas com garra aprenderam a gostar do esforço, aprenderam a negar a vida fácil por algo mais valioso para elas: o crescimento. Elas não nasceram esforçadas, focadas ou determinadas. Elas aprenderam a modelar essas características pela prática e repetição, imbuídas de uma necessidade imposta pelo contexto externo ou interno.

Ângela Duckworth indica que quanto mais garra uma pessoa possui, mais satisfação na vida a pessoa tem. Como desenvolver a garra? Como concretizar o seu potencial? A autora cita  4 recursos psicológicos presentes nas pessoas com garra.  Baixe o infográfico Como Aumentar a Sua Garra e salve em seu computador. Se preferir, leia abaixo  e descubra como ampliar a sua garra por meio desses recursos. 

 

Um abraço!

Lília Barbosa & Creoncedes Sampaio

P.S: Para aprofundar-se nos temas de prática disciplinada, propósito e esperança, leia o livro Siginificado: um guia para a vida, o bem-estar e a paz. 

Fontes:

Duckworth, Ângela. Garra: o poder da paixão e da perseverança. Rio de Janeiro: Intrínseca. 

Memória Olímpica, Oscar Schmidt, o Mão Santa

 

 

Compartilhe essa postagem:
Comentários

Deixe seu comentário

Quer saber mais sobre a Cozex? assine nossa newsletter!