Engajamento: o que é e porque é importante?

As inovações que estão transformando o mundo que vivemos e o empoderamento crescente do consumidor aumentam a cada dia e esses são só alguns fatores de uma grande equação de mudança que começa a afetar empresas e profissionais em todas as áreas. Enquanto isso acelera as mudanças, cresce a necessidade das empresas de serem mais produtivas,  lucrativas e eficientes para manter a competitividade no mercado.  E o que existe por trás desses fatores, na busca pelo sucesso empresarial? O engajamento.

Seja para a coesão cultural ou para melhor resultado nas vendas, o engajamento sempre desempenha um papel essencial. Neste artigo você entenderá as bases do conceito de engajamento  e seus impactos no ambiente empresarial.

O que é engajamento?

Engajamento  é a sensação de pertencimento que resulta em uma busca constante por melhores resultados e desenvolvimento.

Trata-se de um comprometimento dos colaboradores  com os objetivos, cultura e desenvolvimento da empresa na qual trabalham. É o engajamento que gera motivação e resulta em produtividade. Ter funcionários engajados significa ter um time que se importa e se identifica com a organização, bem como se preocupa em alcançar as metas para acompanhar o sucesso do negócio.

A Gallup, a empresa referência mundial em estudos de engajamento, considera profissionais engajados como aqueles que são entusiasmados, envolvidos e comprometidos com seu trabalho e local de trabalho. 

Engajamento: por que é tão importante falar disso?

De acordo com o relatório mais recente da Gallup sobre engajamento no ambiente de trabalho, apenas 15% dos empregados no mundo se sentem realmente engajados. E isso deve servir de alarme para qualquer empreendedor e líder  que se preocupa com seus resultados.

A preocupação no Brasil deve ser ainda maior, pois um trabalhador brasileiro produz 4 vezes menos que um trabalhador americano e 7 vezes menos do que um trabalhador chinês, segundo dados da Conference Board, publicados na Revista Exame, em dezembro de 2015. Se unirmos esses dados de produtividade ao resultado da pesquisa mundial de engajamento da Gallup, que também afeta a produtividade, o resultado não é nada animador para as empresas brasileiras.

São dados alarmantes pois o engajamento no trabalho está diretamente ligado aos indicadores cruciais do negócio, como:  lucratividade, produtividade, absenteísmo, rotatividade, acidentes de trabalho,  retenção de clientes, vendas.

Imagine uma equipe de vendas que não está comprometida na atração de novos prospects, como será o desempenho?  Ou um funcionário de operações desmotivado que pouco se dedica ao colocar em prática as soluções da empresa, quais impactos a médio e longo prazos? Ou até mesmo um atendente que demostra desdém com com um cliente. Esse cliente retornará? Quantas pessoas saberá da insatisfação desse cliente com a empresa? 

Desse jeito, não só o rendimento dessas equipes cai, mas também os números da empresa serão afetados. Na falta de comprometimento, o trabalho não sai bem feito, os funcionários não se desenvolvem, ficam insatisfeitos e a máquina como um todo deixa de funcionar. Parece trágico e é mesmo. Por isso, o engajamento deve ser uma preocupação e um desafio a ser encarado nas empresas

Por que o baixo engajamento nas empresas? 

O baixo engajamento é um problema que afeta todos os mercados. E não é difícil mapear os motivos por trás desse índice.

Antes de mais nada, o baixo engajamento  é afetado pelo cenário de mudanças. Porém, precisa ficar claro que não são as mudanças constantes e rápidas que derrubam o engajamento dos profissionais. Pelo contrário, o que acaba com o engajamento é a inabilidade das empresas e de seus respectivos líderes de acompanhar essas mudanças.

Outro motivo por trás da falta de engajamento é que as empresas, muitas vezes, não sabem alinhar as pessoas aos objetivos organizacionais. Empresas que não pensam nas pessoas que as movem não conseguem aumentar o engajamento dos seus times. 

Empresas que visam o alinhamento, desenvolvimento e as necessidades das pessoas, tendem a alcançar níveis de engajamento muito maiores. Os Estados Unidos, por exemplo, estão alcançando engajamento de até 33%, segundo a Gallup. Na Europa, porém, os números chegam a apenas 10%.

Portanto,  a preocupação com o bem-estar, com o alinhamento de objetivos e a condução de mudanças sustentáveis deve ser imperativo nas empresas que querem ter pessoas engajadas.

O papel da liderança na busca por engajamento

Um fator determinante para ter pessoas engajadas no trabalho é a liderança. Dentro de uma empresa, os líderes são os principais responsáveis por incentivar e manter o engajamento das equipes.

Por isso, o líder desenvolve um papel fundamental no desenvolvimento do engajamento nas empresas e, consequentemente, no aumento da produtividade.

Líderes motivados e entusiasmados conseguirão  criar um ambiente propício ao engajamento das equipes. Além disso, devem se preocupar em aproximar-se dos funcionários e estabelecer métodos de  desenvolvê-los para atingir as metas da organização. 

Pode parecer muito a se exigir de um profissional, mas é esse exatamente o papel do líder. Por isso que liderar é, antes de qualquer coisa, uma decisão pessoal. É uma filosofia de vida e não apenas um título de chefia.

Exercer um cargo de liderança é fácil, difícil é ser um exemplo do que deseja que as pessoas façam. É fácil tomar decisões,  difícil é tomar decisões congruentes, quando o ambiente empresarial é desalinhado. 

Ser um líder engajado com a sua empresa é o primeiro passo. Ter líderes formais ou informais engajados é o segundo passo. E o terceiro é comprometer e engajar as pessoas à sua volta. Ou seja, mais uma vez, começa na liderança.

Cabe ao líder a parte mais difícil, mas a recompensa é o sucesso na gestão da equipe e, consequentemente, melhores resultados para a área e para a empresa, além de deixar um legado pessoal e profissional.

Importante: O que você NÃO deve fazer para engajar a equipe:  contratar treinamentos ou palestras motivacionais. Isso não funciona, mude a sua forma de liderar e você verá um outro semblante e entusiamo na sua equipe. Acreditamos que “abraçar árvores”, “descobrir o animal que existe em você” e outras  atividades dentro dessa linha de trabalho,  é um desserviço às empresas que buscam performance e resultados positivos,  em seus indicadores de negócio.

Engajamento e produtividade – uma relação de sucesso

Aproveitando o tema do engajamento na busca por maior produtividade,  confira também nosso conteúdo sobre como aumentar seu foco e seu desempenho. Boa leitura e bom trabalho!

Lília Barbosa e Creoncedes Sampaio

 

Referências:

https://www.forbes.com/sites/kevinkruse/2012/06/22/employee-engagement-what-and-why/#1a87f3cb7f37

http://news.gallup.com/opinion/gallup/216155/reasons-why-employee-engagement-programs-fall-short.aspx?g_source=EMPLOYEE_ENGAGEMENT&g_medium=topic&g_campaign=tiles

Realatório Gallup Engagement 2016/7

Compartilhe essa postagem:
Comentários

Deixe seu comentário

Quer saber mais sobre a Cozex? assine nossa newsletter!