Liderança de equipes inovadoras

Liderança de equipes na indústria 4.0

A Liderança de equipes inovadoras e altamente eficazes, segundo o The Economist, são os blocos de sustentação da Nova Economia. Portanto, boa parte dos gestores já deveria ter entendido que, as equipes ganharam mais poder, força e autonomia. Além de ser essencial para o crescimento da empresa e trazer maior garantia de sucesso ao negócio, as equipes de alto desempenho também geram um ambiente mais amistoso e feliz.

Greg Satell, palestrante internacional, consultor e autor best-seller, diz que quase todos os inovadores com os quais teve contato eram gentis, generosos e interessados. Além disso, muitos deles tinham a fala mansa e eram modestos de modo geral, ou seja, o tipo de pessoa que dificilmente seria notada em uma sala lotada. Satell disse, ainda, que:

O que você deseja são pessoas que possam colaborar, ouvir e criar redes fortes. A boa notícia é que você já tem essas pessoas em sua organização.

Diante disso, o maior desafio que os líderes enfrentam, no entanto, é liderar equipes inovadoras. Ou seja, identificar a combinação certa de participantes dentro de sua organização, que sejam capazes de desenvolver produtos vencedores e levá-los ao mercado.

Mas como liderar equipes inovadoras, na prática? É sobre esse assunto, tão atual e importante para empresas de todos os setores e tamanhos, que nós vamos falar.

O que inovação e alta performance têm em comum?

Inovar não significa apenas “criar algo novo”, mas renovar produtos, serviços ou conceitos existentes e transformá-los de maneira que se tornem mais atrativos e até mesmo que tenham novos usos para o consumidor.

Nas organizações, a inovação pode ser inserida também na forma como as atividades rotineiras e/ou processos técnicos são realizados, garantindo resultados mais eficazes para todos os envolvidos.

A alta performance, por sua vez, é o estado de produtividade máxima, o que garante resultados iguais ou melhores que os esperados. Quando aliada à inovação, esses resultados podem ser exponenciais. Isso porque liderar equipes inovadoras e fazer parte dessas equipes de alto desempenho, geralmente potencializa a:

  • inspiração, o que gera maior entusiasmo e a sensação de que estão em uma missão e o que estão fazendo é de grande importância;
  • colaboração, o que diminui os conflitos e aumenta a união em prol de um mesmo objeto, além de melhorar os resultados como um todo.

Como liderar equipes inovadoras de maneira prática?

Ao olharmos para a inovação, o que descobrimos é que não existem muitas pessoas naturalmente inovadoras, especialmente em grandes organizações. Sendo assim, é necessário formar equipes multidisciplinares — aproveitando ao máximo o que cada pessoa tem de melhor — para obter resultados eficazes, inovadores e de grande impacto positivo para a empresa e times.

Mas como fazer isso na prática?

Invista na cultura organizacional

A cultura organizacional envolve um conjunto de práticas , ritos e valores que norteiam as relações e a forma como o trabalho é realizado nas empresas. Em outras palavras, representa a forma como a organização conduz seus negócios, além de ser um excelente condutor na tomada de decisões e melhora do desempenho.

Entretanto, é impossível mudar uma cultura, se a liderança de equipes não estiver preparada para realizar a transformação cultural necessária para que a organização prospere numa indústria 4.0.

Consequentemente, não é a área de gente e gestão que vai fazer a mudança cultural, e sim, a liderança, por meio de cada interação realizada individualmente ou em time, “fortalecendo” ou “quebrando” a cultura (ações em curso todos os dias).

Dessa forma, podemos entender que há inúmeros momentos da verdade, em um único de dia de trabalho e, cada interação dessas representa uma experiência cultural positiva ou negativa. Ou melhor, para o bem ou para o mal, grande parte dessas interações, estão como protagonistas os líderes, com seus respectivos liderados, pares (colegas do mesmo nível hierárquico), clientes ou fornecedores.

Diante desse contexto, resta-nos uma pergunta: nos momentos da verdade, qual a liderança de equipes que você representa?

Encontre o time certo

Unir talentos complementares em prol de um objetivo específico pode ser uma boa estratégia para a formação de times eficazes e inovadores. Dessa forma, enquanto uma pessoa colabora com uma habilidade específica, outro sugere melhorias, baseado em seu conhecimento prévio, cria assim uma rede de ideias e ações disruptivas e com muita chance de sucesso.

Mas, para criar esse time, a liderança de equipes, precisa aprender a lidar com diversidade, em todos os âmbitos: modelo mental, raça, condição social, origem, gênero, cultura, talentos.

Falar sobre diversidade é fácil e até bonito. Todavia, ser um líder verdadeiramente aberto, para entender e aprender com os pontos de vistas divergentes, é bem mais desafiador e também necessário, para performar no novo mundo.

Por isso, a liderança transformadora é tão aderente a esse novo cenário. É difícil transformar, sem antes ser transformado. Isso significa que ter o time certo, representa ser o líder certo para pessoas de “tribos” diferentes.

Estabeleça metas e conecte-as a um propósito

Pode ser muito difícil ter produtividade acima da média quando não se sabe onde chegar. Para isso, desenvolva metas de curto, médio e longo prazos, tanto para a equipe como um todo, quanto para cada colaborador individualmente. Assim, ter metas muito bem-estabelecidas é um dos primeiros passos rumo à formação de equipes de sucesso.

Agora, as metas são suficientes para unir pessoas de “tribos” diferentes? A resposta é óbvia: não. Por isso, a liderança de equipes precisa ter um propósito claro, alinhado ao propósito organizacional.

Além de ter um propósito, será preciso saber comunicá-lo, para dar sentido e significado aos esforços que serão empreendidos para alcançar a visão de futuro.

Faça reuniões regularmente

Tão importante quanto as dicas anteriores é a regularidade das reuniões de alinhamento ou feedback — desde que sejam bem-estruturadas e atendam a objetivos claros e específicos. Manter os colaboradores em dia com as expectativas dos líderes e gestores e até com os resultados obtidos até o momento é uma boa forma de motivar as equipes e aumentar a produtividade.

Gerencie melhor o tempo

Gerenciar o tempo para que ele seja um aliado da produtividade e da inovação também é fator fundamental para a liderança de equipes. Evite gastar tempo demais com aspectos técnicos ou reuniões desnecessárias e aproveite melhor o tempo em atividades criativas, como o brainstorm, que favorece a geração de novas ideias.

Delegue tarefas de acordo com os talentos e competências

Delegar tarefas tem um poder maximizador de tempo e execução. Pequenas tarefas executadas por profissionais capacitados e que têm um talento natural, garantem resultados muito melhores que uma grande tarefa executada por apenas um profissional nem tão habilidoso em todas as etapas. A ideia é reforçar o melhor de cada um.

Desenvolva a liderança de equipes (formal e informal)

Por fim, desenvolva a sua liderança, mesmo que você não tenha uma função de gestor. Por quê? A oportunidade de influenciar e assumir a liderança de equipes em projetos temporários ou em em qualquer momento, é uma habilidade que precisa ser desenvolvida por qualquer profissional atualmente.

Tanto a liderança formal como a informal, deve ser capaz de identificar talentos e direcioná-los, estabelecer diálogos significativos e reforçar a mudança cultural que a empresa tanto precisa. Isso pode ser a chave para que as equipes continuem produtivas e eficazes ao longo do tempo. Os líderes formais ou informais são os responsáveis por manter todas as dicas que demos ao longo do texto em pleno funcionamento.

Qual a importância da liderança de equipes?

Uma pesquisa conduzida pela Deloitte revelou que 53% dos colaboradores das empresas participantes notaram um aumento significativo em sua produtividade após a implementação de ações fortalecedoras do trabalho em equipe.

Outros benefícios da formação de equipes também costumam ser observados, como:

  • aumento da criatividade e o aprendizado;
  • combinação de forças complementares;
  • geração de confiança entre os líderes e colaboradores;
  • valorização e atração de talentos;
  • promoção do senso de pertencimento;
  • encorajamento da tomada de riscos saudáveis e muito mais.

Com todos esses benefícios, o trabalho em equipe pode ajudar a garantir que a inovação e a alta performance estejam sempre presentes nas organizações.

Ainda em dúvida sobre a melhor maneira de colocar essas dicas em prática? Pode ser uma ótima ideia buscar ajuda externa, a fim de facilitar a formação da liderança de equipes inovadoras, bem como a orientação de líderes para darem continuidade ao processo.

O papel desse facilitador é fazer com que a empresa alcance os melhores resultados, além de reduzir gastos e o tempo dispendido no processo.

Em todo caso — com uma equipe interna ou consultoria externa —, um processo de liderança de equipe bem-sucedido certamente significará um ambiente de trabalho mais inovador e produtivo para qualquer empresa.

Precisa de ajuda para melhorar o desempenho a capacidade inovadora de líderes e equipes, mas não sabe por onde começar? Entre em contato e veja como podemos ajudar!

Lília Barbosa & Creoncedes Sampaio

[email protected]/[email protected]

Referências bibliográficas

https://hbr.org/2018/02/4-ways-to-build-an-innovative-team

https://www.forbes.com/sites/joefolkman/2016/04/13/are-you-on-the-team-from-hell-5-ways-to-create-a-high-performance-team/#1406c6c97ee2

https://www2.deloitte.com/us/en/insights/focus/human-capital-trends/2019/team-based-organization.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *