Por que fazer uma formação e/ou um processo de coaching?

É frequente recebermos perguntas, pelo Linkedin, Facebook, quanto à validade de fazer a formação em coaching ou um processo de coaching.  Resolvemos escrever este artigo para contribuir a outras pessoas que têm a mesma dúvida. Uma formação  ou um processo contratado de coaching  é um divisor de águas na vida de qualquer pessoa. Antes de explicamos essa afirmação, é importante esclarecer o que é coaching.

O coaching é um processo que se utiliza de ferramentas validadas cientificamente, é conduzido por um profissional qualificado e tem o objetivo de aumentar o desempenho na vida, na carreira ou na organização. Sim, há várias especializações no coaching. A primeira delas é o Personal & Professional Coaching. Nessa especialização, você encontra toda a base teórica e prática da mudança comportamental. Você sai com uma caixa imensa de ferramentas, modelos internacionais de Coaching, estrutura da sessão e fundamentação científica. Por isso, você só pode fazer  o segundo nível da carreira – Executive Coaching – após esse. Já no Executive, você desnuda o ambiente corporativo com uma nova caixa de ferramentas, metodologia e escopo de trabalhos exclusivos desse ambiente para atuar com executivos dos diversos níveis hierárquicos e empresários. Há, ainda, o Positive Coaching, que tem foco nas forças, virtudes e talentos; o career coaching voltado para a carreira.

Nas formações em coaching, você  aplica as ferramentas e modelos de coaching aprendidos no papel de coach e passa pelo processo como cliente. Isso faz você vivenciar uma experiência de ampliação de consciência  durante a formação, além de dar os primeiros passos como coach. É muito difícil alguém fazer a formação em coaching e sair exatamente igual a como entrou, porque se trata de um treinamento intenso e muito estruturado, capaz de mostrar uma nova perspectiva de enxergar a vida, a si mesmo e os outros. Há uma condução lógica delineada para gerar uma ambiência de transformação e mudança. Apenas quem passa entende o quanto é profundo e transformador. Obviamente, dependerá do quanto você está aberto e receptivo a passar verdadeiramente pela experiência em lugar de cumprir tabela.

Se você deseja atuar como coach profissional são obrigatórias a formação e certificação. Há muitas pessoas que fazem para seu autodesenvolvimento, melhorar seus relacionamentos e autoconhecimento. Fazer um processo de coaching deveria ser uma meta de toda e qualquer pessoa, inclusive dos coaches profissionais, independentemente da idade e do sucesso já obtido. O que falar sobre um processo que descobre o que você tem de melhor, leva-o à ação em direção aos objetivos, desafia-o constantemente e ainda proporciona seu alinhamento na vida, além de torná-lo mais pleno e realizado? As condições fundamentais para que esses resultados sejam evidenciados são: seu esforço pessoal na mudança desejada e a condução de um profissional qualificado, experiente, dotado de uma metodologia consistente, mensurável.

Ao escolher o profissional, confira as referências e casos de sucesso. Como toda e qualquer profissão, há excelentes coaches que se preparam continuamente, e outros que atuam mediocremente. Mais um aspecto importante: a metodologia usada pelo coach também faz grande diferença na condução de um processo.

Se você deseja mais informações sobre a formação ou processos de Coaching, podemos ajudá-lo nessa escolha.

Até a próxima semana!

Lília Barbosa & Creoncedes Sampaio

[email protected]/[email protected]

 

 

2 thoughts on “Por que fazer uma formação e/ou um processo de coaching?

  1. José Carlos Oliveira says:

    Excelente artigo,
    Concluí a formação em Personal e professional Coaching, pela SBC, ministrado pela Cozex , e foi muito proveitoso para minha vida pessoal e profissional, almejo seguir e atuar como profissional nessa área.
    Oliveira
    Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *